Dan Schulman fala sobre cultura de gênero, diversidade e inclusão
09 Jan 2020
Dan Schulman, presidente e CEO do PayPal, esteve no Fast Company Innovation Festival, no final do ano passado. E falou, entre muitas outras coisas, sobre como a companhia trabalha questões de diversidade e gênero. A seguir, os melhores momentos do depoimento do executivo, que dividiu o painel "Liderança com Propósito" com Reshma Saujani, fundadora da organização Girls Who Code, ONG que atua na inserção de mais meninas nas carreiras de tecnologia. 
"Assim que o PayPal se separou do eBay, em julho de 2015, tivemos a chance de nos reinventar como empresa. Ou seja, pudemos criar nossas próprias missões com base em pilares nos quais acreditamos. Pilares como diversidade e inclusão. Costumo dizer que a diversidade é um fato, a inclusão é uma escolha. E escolhemos fazer a coisa certa. 
Por isso, desde 2016, pagamos a mulheres e homens o mesmo salário, se estiverem ocupando a mesma posição na empresa. Posso dizer que já estava cansado de algumas conversas do tipo: 'Será que devemos pagar o mesmo para homens e mulheres?'. Minha resposta na época foi: 'É claro que devemos fazer isso'. E a explicação me parece bastante óbvia: como é que queremos ser uma grande empresa se não pagamos as pessoas de forma aquânime. E mais: como queremos ser grandes se não buscamos os melhores talentos mundo afora e não pagamos o que eles valem? 
Lembro-me que, quando falei sobre isso, em 2015, muita gente na empresa imaginou que era preciso um planejamento para colocar essa visão em prática. E eu disse: 'Não, quero que isso esteja resolvido amanhã! Somos uma companhia grande, financeiramente sólida, precisamos fazer isso imediatamente'.  
Graças a essa nova visão de empresa, passamos a olhar de outra maneira também para o nosso board, para as nossas lideranças: como são formados? Representam os valores da empresa? Estão em consonância com o que acreditamos? Têm diversidade de pensamento? 
No PayPal nos preocupamos com todos os nossos funcionários, de forma genuína, porque eles são o nosso maior bem, o nosso mais caro ativo. 
Atualmente, 50% do conselho global da empresa é formado por mulheres ou minorias étnicas; 51% dos vice-presidentes do PayPal são diversos; e, entre diretores e executivos acima dessa posição, o índice alcança 54%. Globalmente, a empresa acaba de atingir a marca de 58% de diversidade.
E posso lhes dizer uma coisa: essa mudança foi essencial para o PayPal. Em minha opinião, esse é um tema que precisa ser abraçado por todos os CEOs. Porque é a coisa certa a ser feita e, também, porque gera mais e melhores negócios, trazendo respeito e admiração para a empresa, o que a torna ainda mais forte."
Assista, abaixo, ao painel completo (em inglês), a partir de 5h59m00s:

Acesse aqui o histórico de notícias do PayPal. 

 

Mantenha-se atualizado

Inscreva-se para receber as últimas notícias no seu e-mail.

Inscreva-se