Black Friday da pandemia antecipou em até 8 semanas os descontos do e-commerce, que chegam, em média, a 51,36%
27 Nov 2020
Este ano, adesão histórica chegou a 98,35% dos mais de 1,5 milhão e-commerces no País. Pesquisa foi feita pela BigDataCorp., sob encomenda do PayPal Brasil.
O e-commerce tem sido um grande aliado do varejo, seja ele pequeno ou grande, neste ano. A pandemia quebrou as últimas resistências às compras online, trazendo uma adesão massiva de consumidores ao comércio eletrônico. Boa parte dos descontos mais significativos já estava valendo há duas semanas da Black Friday, o que é mais impactante do que ter os descontos só em cima da hora -- Thiago Chueiri, Head de Vendas do PayPal Brasil

Para reagir à queda da atividade econômica provocada pandemia do Covid-19, o varejo online brasileiro apostou este ano na antecipação das liquidações de Black Friday – a sexta-feira que sucede o Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. A rápida adesão dos brasileiros às compras online em 2020, para driblar os riscos de aglomerações no comércio tradicional, levou a uma Black Friday de adesão sem precedentes.

Por isso mesmo, mirando a retomada das vendas, há dois meses a adesão às promoções viralizou-se no Brasil. Há oito semanas 63,25% das lojas online já ofereciam promoções. À meia-noite, ao final desta quinta-feira, dia 26, a adesão das lojas virtuais às ofertas de Black Friday chegou a 98,35% dos mais de 1,5 milhão e-commerces do País.

Ao lado do Dia das Mães e do Natal, já é a data mais expressiva do comércio eletrônico, segundo a Webshoppers. Para mapear esse fenômeno do varejo online, o PayPal e a BigDataCorp., acompanham as ofertas de Black Friday na web desde 2015, sendo esta a sexta edição do levantamento. Os descontos médios de 2020 superaram os do ano passado (42,59%), batendo em 51,36%, o que pode caracterizar uma reação do comércio ao difícil cenário que vemos hoje.

Os resultados são os seguintes:

 

Novidades

  • Nesta sexta-feira, entre os grandes e-commerces, com mais de 500 mil acessos por mês, o desconto médio foi de 59,74%. Entre os demais e-commerces, ela chegou a 50,58%.
  • Nas oito semanas antes da Black Friday, os descontos deste ano chegavam,  em média, a 5,94%.  Já duas semanas antes da data, os descontos avançaram progressivamente para expressivos 45,35%% este ano (contra 10,58% em 2019 e 3,9% em 2018).
  • No Top 5 categorias em que a pesquisa BigDataCorp. encontrou os maiores descontos, a medalha de ouro vai para livros, músicas e filmes (59,25%), seguidos por brinquedos (55,98%), eletrônicos (58,22%), roupas/moda (51,16%) e cosméticos (45,96%).
Mantenha-se atualizado

Inscreva-se para receber as últimas notícias no seu e-mail.

Inscreva-se