Celebrando o Mês do Orgulho LGBTQIA+ e apoiando a comunidade
18 Jun 2021
por Edwin Aoki, Technology Fellow e CTO para Blockchain, Crypto e Moedas Digitais do PayPal
Os efeitos devastadores da pandemia da Covid tiveram um impacto particularmente duro na nossa comunidade, uma vez que muitas empresas e famílias LGBTQIA+ foram desproporcionalmente afetadas pelos lockdowns e pela perda de empregos

Junho marca a celebração do Mês do Orgulho LGBTQIA+ para muitas pessoas ao redor do mundo, incluindo os Estados Unidos, onde ocorreram as manifestações de Stonewall, em 1969. As revoltas no Stonewall Inn, em Nova York, e os protestos e marchas que se seguiram são amplamente reconhecidos como o catalisador do movimento pela igualdade e pelos direitos civis para a comunidade LGBTQIA+.

Olhando para trás, nos últimos 50 anos aproximadamente, certamente percorremos um longo caminho até aqui. As marchas e celebrações do Orgulho LGBTQIA+ acontecem em dezenas de grandes cidades ao redor do mundo – e a de São Paulo, no Brasil, é a maior de todas, com menção honrosa no Guinness, o livro dos recordes.

Atletas profissionais, políticos, celebridades e figuras públicas se juntaram à causa e usaram suas vozes e influência a favor dos direitos LGBTQIA+. É graças aos primeiros ativistas e aos defensores da causa atualmente que, hoje, podemos ser quem somos e amar quem escolhemos ser. Muitos países garantem a liberdade civil da população LGBTQIA+ e legalizaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo, assim como uniões civis. Mas, embora este seja o momento de celebrar todo o progresso que conseguimos, ainda há um longo caminho a percorrer.

A LGBTfobia continua sendo algo recorrente, e a homossexualidade ainda é criminalizada e demonizada em diversas partes do mundo. Os efeitos devastadores da pandemia da Covid tiveram um impacto particularmente duro na nossa comunidade, uma vez que muitas empresas e famílias LGBTQIA+ foram desproporcionalmente afetadas pelos lockdowns e pela perda de empregos. Muitos jovens não tiveram acesso a espaços seguros, e a crise afetou severamente a saúde mental de todos nós.

Por essas razões, embora seja incrível ver bandeiras arco-íris espalhadas por aí em apoio a nossa comunidade, acredito que é especialmente importante que, neste Mês do Orgulho, façamos mais do que apenas falar do nosso apoio à comunidade LGBTQIA+: precisamos trazer vida para a comunidade.

Desde o momento em que nos posicionamos publicamente para defender o Equality Act até nossa decisão de não abrir novo escritório na Carolina do Norte, após o estado aprovar uma lei discriminatória, o PayPal tem sido um defensor de longa data da igualdade e da inclusão da população LGBTQIA+ e ficamos muito orgulhosos de termos a classificação de 100% no Índice de Igualdade Empresarial da Campanha de Direitos Humanos (HRC) todos os anos desde que nos tornamos uma empresa independente, em 2015.

Como resposta ao número crescente de desafios para garantir os direitos LGBTQIA+, assinamos a Declaração Empresarial em Oposição à Legislação Estatal Anti-LGBTQIA+. Declaramos nossa oposição a toda e qualquer proposta de incluir na legislação dos Estados Unidos emendas que têm como objetivo restringir o acesso das pessoas LGBTQIA+ à sociedade, particularmente jovens transgêneros, seja por promover tratamento inferior para estas pessoas ou efetivamente as excluindo da sociedade.

Também assinamos, em abril de 2021, a carta pública do Texas Compete, pedindo a inclusão das pessoas LGBTQIA+ em todas as políticas que buscam penalizar a discriminação no estado do Texas, impedindo, no futuro, novas tentativas de criminalizar ou excluir as pessoas LGBTQIA+ de participar nas suas comunidades.

Toda vez que acontece uma tentativa de promover leis discriminatórias, o PayPal está pronto para apoiar todas as iniciativas civis para derrotar essas legislações nos tribunais. Em novembro de 2020, apoiamos um Amicus curiae (texto encaminado aos juízes, com a finalidade de fornecer informações para as decisões dos tribunais, especialmente em questões relevantes e de grande impacto) que foi usado no caso Fulton v. Cidade da Filadélfia, que, segundo a  Gay & Lesbian Alliance Against Defamation, poderia permitir "uma licença para discriminar em serviços críticos financiados pelo governo, como abrigos para sem-teto, hospitais, agências de ajuda em caso de catástrofes e bancos de alimento".

Também estamos trabalhando duro para melhorar a vida de todos os nossos colaboradores LGBTQIA+ no ambiente de trabalho. No ano passado, ampliamos as opções de autoidentificação para incluir quem se identifica como não-binário e atualizamos nossos sistemas de computação para permitir incluir qual pronome cada um prefere usar.

Fico particularmente feliz pelo lançamento da filial do grupo Pride no PayPal em Hong Kong, com o objetivo de apoiar todos os nossos colaboradores da comunidade LGBTQIA+. Isso faz parte da nossa rede do grupo Pride, presente em dezenas de escritórios do PayPal, incluindo o Brasil, reunindo membros da comunidade e aliados, conscientizando e defendendo a causa LGBTQIA+ ao redor do mundo.

As filias do grupo Pride são poderosos motores de mudança dentro do PayPal, ajudando a promover políticas de inclusão e representatividade. Mais recentemente, nossas diretrizes internas de governança foram revistas para incluir a orientação sexual na lista de várias características consideradas na avaliação da composição do Conselho de Diretores.

Estou orgulhoso de todas as medidas que tomamos até agora para realmente contribuir com a inclusão da população LGBTQIA+ no ambiente de trabalho, e todos nós, do PayPal, temos ciência da grande responsabilidade que carregamos: nunca devemos ficar parados quando se trata de defender uma sociedade mais justa e mais igualitária. Isso significa, também, que devemos nos esforçar para que nossa indústria, como um todo, seja mais inclusiva e representativa.

É por isso que temos sido um parceiro orgulhoso da Out in Tech, a maior comunidade de pessoas LGBTQIA+ dentro da indústria tech ao redor do mundo, desde 2016. No início deste mês, um grupo de colaboradores do PayPal colocou-se à disposição para ajudar na criação de websites para pequenas empresas LGBTQIA+, como parte da iniciativa Digital Corps. Até a data de hoje, já apoiamos a criação de mais de 180 websites para organizações e empresas que defendem os direitos LBGTQIA+ ao redor do mundo.

2020 foi um ano muito desafiador para todos nós e, embora a pandemia continue devastando regiões ao redor do mundo, sei que muitos dos nossos clientes e colaboradores estavam esperando o Mês do Orgulho como uma grande oportunidade para se conectarem com amigos e familiares, participarem ativamente das nossas comunidades e demonstrarem o orgulho em ser quem são em eventos e manifestações. O PayPal sente muito orgulho de todos vocês e apoiamos e celebramos fazer parte desta comunidade tão diversa e vibrante.

Feliz Mês do Orgulho!

Mantenha-se atualizado

Inscreva-se para receber as últimas notícias no seu e-mail.

Inscreva-se